24.9.14

FESTIVAL DANÇO A DECORRER TAMBÉM NA MUNDANO GALERIA

No próximo sábado, dia 27 a partir das 21.30h, vai realizar-se na MUNDANO GALERIA a apresentação de duas peças:
"Nameless Natures" | Preview de Joana Von Mayer Trindade e "Quemarse y Chillar" de La Coja Dansa (Olga Clavel, Tatiana Clavel e Santi De La Fuente).

info:

"Nameless Natures" | Preview de Joana Von Mayer Trindade 















 


Sinopse:
"A criação Nameless Natures centra-se na “imagem fotográfica” e no “enquadramento” como documentos, contextos e conceitos de provocação para a composição performativa e paralelamente nos conceitos filosófico/existenciais de resistência, persistência, caos e excesso." Joana von Mayer Trindade

Ficha Artística:
Concepção, Criação e Coreografia : Joana von Mayer Trindade
Co-criação e Interpretação: Bruno Senune e/ou Lee Meir
Consultor Artístico: Hugo Calhim Cristovão
Residência Artística : Atalaia Artes
Apoio à Criação: Fundação Calouste Gulbenkian
Fotografia: © Joana von Mayer Trindade, 2014
Agradecimentos : Ana Trincão

Biografia
Joana von Mayer Trindade - Coreógrafa, Performer e Professora. Membro e co-fundadora com Hugo Calhim Cristovão da NuIsIs ZoBoP. Licenciada em Psicologia pela Universidade do Porto. Mestrado SODA (Solo/Dance/ Authorship) na Universidade das Artes de Berlin (HZT). Curso de Interpretes de Dança Contemporânea (1999), Forum Dança. “Essais” (2006) no CNDC d’ Angers/Emmanuelle Huynh. Como criadora intérprete trabalhou com: Antonio Carallo, Wil Swanson, Paulo Henrique, Olga Roriz, Sónia Baptista, Filipe Viegas, Ana Clara Guerra Marques, Ana Trincão, Deborah Hay, Emmanuelle Huynh, Eric Didry, Danya Hammoude e Isabelle Schad. Da sua autoria destaca as peças: "Between Being and Becoming" para a companhia Edge em residência no "The Place-Contemporary Dance Scholl of London, “She Will Not Live”, “VELEDA”, "Installation-Exhibition For All, and For None", "ZOS (She Will Not Live)" e " M E N I N A S".



 &


  


















"Quemarse y Chillar" | La Coja Dansa (Olga Clavel, Tatiana Clavel 
e Santi De La Fuente)

Don't you feel that someone's playing with us all? Have you ever played to death? Isn't it playing the most enjoyable of the human activities (stop thinking about drugs, sex and r'n'r, please)? Why don't we play a little bit together?

about:
La Coja Dansa came to life at the Altea Arts College in 2000 and went professional in 2004. At the beginning, they participated in many contests, but they did not win any of them. They have participated in festivals such as L’Obert Dansa, Mostra de Peces Curtes, Marató de l’Espectacle and Dansalona (Barcelona), Dansa a Elx (Alicante), Dansa València, Tensdansa (Terrassa), Forum for Independent Theatre Groups (Alexandria/Egypt), Periferias (Huesca), FestivALT (Vigo), Quinzena de Dança Almada (Portugal), Les Repérages de Lille (France), Tanec Praha (Czek Republic) or InShadows (Portugal). La Coja Dansa keeps a very busy schedule of workshops and runs a small dance centre in Valencia. They offer the space to small and young companies so they can start their career with a bit of support.

waiting for you :) 
 

3.9.14

TROIS MOTS














De 8 a 12 de Setembro, a MUNDANO vai receber na sua Galeria mais uma Residência Artística. Desta vez contamos com a presença dos bailarinos e coreógrafos Benoît Lachambre e João Costa Espinho.

Vai ser um work in progress e todos os dias, às 19.00h vai ser feita uma apresentação ao público.
Não é necessária inscrição.
As entradas têm o custo de 5,00€ por dia, ou 15,00€ para os 5 dias.

about:
Trois mots, a work in progress, is a duet by Joao Costa Espinho and Benoît Lachambre and a Par B.L.eux production, Lachambre’s Montreal based company. As both authors meet, they develop choreographic ideas through reflections on somatic practices. They wish to open this reflection to spectators while performing with minimalist ways to address a work that revolves around the three words: I love you. When love is being seen as energy, a dance of relating and chemistry. It presents sub text as a way to simultaneously develop thought, image and sensorial shifts.

Benoît Lachambre, coreógrafo, bailarino e professor. Desenvolve internacionalmente o seu método de exploração associado a técnicas somáticas de dança. Benoît Lachambre ganhou entre outros os prémios " Le Grande Prix de la danse de Montréal 2013" e o Bessie Award em 2006 em Nova Iorque pela sua interpretação na cocriação com Meg Stuart, e Hahn Rowe de "Forgeries, love and other matters". É director da companhia Par B.Leux criada em 1996.

João Costa Espinho, coreógrafo e performer. Concluiu o curso de Pesquisa e Criação Coreográfica do Fórum Dança e participou no Capitals - Encontros Acarte 2003 da Fundação Calouste Gulbenkian. Iniciou o seu trabalho coreográfico em 1997. Representou Portugal na área da dança na Bienal dos Jovens Criadores da Europa e do Mediterrâneo - PUGLIA 2008, e nos Les Repérages danse a Lille em 2010. Mestre em ciências farmacêuticas -Universidade do Porto. Foi estudante Erasmus na Sorbonne Paris Cité onde estudou Oncologia.


enjoy :) 

 
Ocorreu um erro neste dispositivo